Como desenvolver gestores para pequenas e médias empresas?

No artigo “Why It’s Time to Change our Views on Management and the Job of Manager” (Por que é hora de mudar nossas visões sobre Gestão e o Cargo de Gestor”), o autor, Art Petty, comenta sobre o fato de que os termos “gestor” e “gerenciamento” tendem a ser mal interpretados. Na oportunidade, ele dá exemplos de seus alunos, os quais enxergam o gerenciamento como um trabalho de controle e não de criação. Burocracia e inflexibilidade são associados por eles quando pensam no assunto.

Uma visão completamente diferente sobre o papel de gestão é citada por Eric Ries, em seu livro “The Lean Startup”. No artigo mencionado, Petty fala sobre isso e cita uma entrevista de Ries, na qual ele diz:

“Precisamos de gerenciamento mais do que nunca, porque estamos enfrentando cada vez mais incertezas. Devemos deixar de pensar sobre isso como uma maneira de organizar as pessoas. Gerenciar deve ser um modo de prever o futuro, manter as coisas em ordem e eliminar variações.”

O papel do gestor atual não deve ser ligado a itens como burocracia, checklists e formas rígidas de pensar (como escreve Ries). Por isso, está mais do que na hora de tratarmos o desenvolvimento de gestores de forma séria. Este é o principal motivo pelo qual convidamos você a seguir com a leitura deste artigo, especialmente focado em gestores de pequenas e médias empresas.

Quais são as habilidades de um gestor?

A fim de tratar sobre desenvolvimento de gestores para pequenas e médias empresas, temos que começar abordando os skills que o profissional deve ter. A revista Forbes publicou um artigo sobre 10 habilidades que todo gestor precisa, mas que são difíceis de encontrar.

De acordo com a publicação, todo gestor deve:

  1. Ser capaz de pedir e receber feedback de seus funcionários (sem ficar na defensiva);
  2. Assumir a perspectiva do funcionário e ver as coisas do ponto de vista dele;
  3. Entender como sua função se encaixa na organização como um todo e como o negócio compete no mercado. Aqui, a autora fala que muitos gestores entendem de suas áreas, mas sabem pouco sobre a indústria, o mundo ou eventos atuais.
  4. Aprender a autorreflexão;
  5. Saber reconhecer os funcionários, sem criticá-los toda vez que acontece um erro;
  6. Defender seu time quando um outro gerente ou alguém superior pede algo que é inviável;
  7. Administrar sua própria carreira, elaborando planos de carreira a longo prazo;
  8. Aprender a se comunicar com pessoas de diferentes idades, personalidades, origens étnicas, religiões e escolhas políticas;
  9. Construir uma relação de confiança, ao invés de buscar resultados a partir do medo;
  10. Aprender a ser humano.

Os itens citados no artigo da Forbes retratam características que gestores precisam ter atualmente. Somados a elas, temos aquelas habilidades básicas, mas essenciais:

  • Técnicas e conceituais;
  • Humanas ou interpessoais;
  • Inteligência emocional;
  • De planejamento;
  • De comunicação e motivação;
  • De solução de problemas;
  • De tomar decisões e solucionar problemas.

Como nosso foco é o desenvolvimento de gestores para pequenas e médias empresas, partimos da ideia de que queremos treinar alguém para assumir o cargo de gestão ou melhor desenvolver um atual gestor. Por isso, vamos à pergunta:

Como fazer o desenvolvimento de gestores para pequenas e médias empresas?

Para começar, o cargo de gestor não é para qualquer um. É preciso estar motivado para liderar e a pessoa deve entender que ser gestor é ser responsável também pelo sucesso dos outros (no caso, dos membros da equipe). Nem todos almejam isso, portanto, antes de pensar no desenvolvimento de gestores na sua empresa, é importante avaliar aqueles profissionais que realmente têm vontade de dar esse passo.

Logicamente, o gestor precisa ter a competência técnica para assumir a função. Um gerente de finanças que não sabe sobre orçamento não faz muito sentido, concorda? Ok, você tem a pessoa com habilidades técnicas para assumir a função de gerência, mas o que fazer se o profissional não possui outras habilidades e aptidões que permitam esse desenvolvimento?

Tenha em mente que muitas vezes, encontrar alguém pronto para ser gestor é difícil. Isso não significa que você precisa procurar no mercado, pois é possível, sim, trabalhar com o desenvolvimento de gestores dentro do seu negócio. A seguir elencamos três ações:

Ofereça mentoria e coaching

Como explicamos em O que é Mentoria na Gestão de Negócios?:

  • Um coach foca em melhorar o desempenho do seu coachee. Esse desempenho pode ser tanto em aspectos de liderança quanto de negócios ou pessoais. Um coach leva seu cliente a um processo de desenvolvimento de habilidades por meio de questionamentos que guiam o coachee ao atingimento das metas desejadas.
  • Uma mentoria é um processo de orientação no qual um profissional mais experiente conduz seus mentorados rumo ao crescimento, sendo que o viés da mentoria é profissional. A Mentoria em Gestão de Negócios apoia os mentorados a desenvolverem ações ou tomarem decisões que superem barreiras e dificuldades que estejam bloqueando o sucesso da empresa.

Incentive a colaboração

Recorrer a mentores e coaches é bom, mas o apoio de colegas também pode ser valioso. Para apoiar o desenvolvimento de gestores, organize sessões regulares para que os gerentes de primeira viagem compartilhem seus conhecimentos, dicas e problemas. Incentive a troca de ideias e faça com que gestores mais experientes possam ajudar os novatos.

Aproveitar atuais gestores internos não apenas ajuda no desenvolvimento de gestores iniciantes, como garante que haja uma cultura de aprendizado contínuo dentro da organização.

Incentive o desenvolvimento de habilidades pessoais

Como vimos, ser um gerente requer um conjunto muito específico de habilidades, em particular aquelas como empatia e inteligência emocional. Ao trabalhar com o desenvolvimento de gestores, uma dica é definir metas em torno desses skills para que o gestor iniciante possa manter o foco em seu desenvolvimento. Por exemplo, elabore um quadro com itens que precisam ser trabalhados, como:

  • Fortalecimento das habilidades de escutar;
  • Inteligência emocional;
  • Domínio na resolução de conflitos;
  • Dar e receber feedback;
  • Entre outros.

Concluindo

Gestores guiam os times a alcançar os resultados que contribuirão para o crescimento da organização. Portanto, especialmente para pequenas e médias empresas, o trabalho de desenvolvimento de gestores é importante. Pense o seguinte: se a liderança vai mal e não passa confiança, como esperar que subordinados executem suas tarefas com eficiência?

As pequenas e médias organizações são mais sensíveis a quaisquer turbulências no ambiente interno. Às vezes, os resultados não estão como o esperado porque há falta de motivação nas equipes. E essa falta de motivação pode vir por uma habilidade que precisa ser desenvolvida no gestor. Percebe como tudo pode ser uma bola de neve?

Para evitar que uma avalanche atinja seu negócio, invista no desenvolvimento de gestores. O ideal é realizar um trabalho formal e muitas empresas são especializadas nisso. Para enriquecer a discussão, finalizamos com a sugestão de leitura do artigo: Como um gestor protagonista muda os rumos de um negócio?.

Este post foi útil a você? Em caso afirmativo, fique à vontade para compartilhá-lo com seus colegas. E para ficar por dentro de nossos outros materiais, acesse o Glicando, o blog da Glic Fàs.

Créditos imagem: Unsplash por rawpixel

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *