Estudos de Viabilidade: conheça sobre EVTE e EVTESA

O sucesso ou o fracasso de um projeto pode ser determinado em suas primeiras fases, nas quais é possível identificar oportunidades de redução de custo, bem como ter mais garantias de que o projeto não será um fracasso. Para que essas primeiras fases sejam bem desenhadas, algumas ferramentas podem ajudar.

Como explicamos em outra oportunidade, uma das metodologias utilizadas em Gestão de Projetos de Capital é o FEL (Front-End Loading). Ao adotá-la, proprietários conseguem identificar e controlar os riscos, minimizar as ameaças, tomar decisões de investimentos e maximizar o potencial de sucesso.

Durante o FEL são realizados estudos de viabilidade, os quais também ajudam a mitigar riscos em um projeto. São igualmente importantes para o desenvolvimento de negócios, pois identificam potenciais obstáculos que podem impedi-los de operarem.

Uma vez que existem vários fatores que exercem influência na viabilidade de um projeto – como legal, social, financeiro, econômico, fiscal e operacional – há diversos estudos de viabilidade. Neste artigo falaremos de:

  • Estudo de Viabilidade Técnica e Econômica (EVTE)
  • Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Socioambiental (EVTEA)

Boa leitura!

O que é EVTE?

EVTE é a sigla para Estudo de Viabilidade Técnica e Econômica. Como comentado, um dos motivos de realizarmos este tipo de estudo é para evitar riscos (que como sabemos, são intrínsecos a qualquer projeto).

O estudo de viabilidade técnica examina os detalhes de um projeto, como recursos técnicos, mão de obra, logística, materiais, tecnologia necessária, entre outros. Tudo isso para ajudar a determinar o quão eficaz o projeto proposto é. Ou seja, é uma excelente ferramenta para ajudar os envolvidos a entenderem os diferentes aspectos da ideia.

Por servir como uma ótima ferramenta de planejamento, fornece uma visão geral de como um projeto pode evoluir durante o curso de seu desenvolvimento, ajuda na resolução de problemas e possibilita um acompanhamento do andamento do projeto desde a fase conceitual.

Já o principal item analisado em um estudo de viabilidade econômica é se o projeto é possível devido às restrições de recursos. O estudo envolve uma análise da relação entre custo e benefício de um projeto. Seu objetivo é o de auxiliar organizações a determinarem o custo e os benefícios associados a um projeto antes que os recursos financeiros sejam alocados.

É também realizado para ajudar tomadores de decisão a analisarem os benefícios econômicos que o projeto proposto proporcionará para a organização.

Portanto, a fim de ilustrar, no EVTE são analisados:

Aspectos técnicos, como

  • Recursos necessários e recursos disponíveis;
  • Resultado desejado do projeto;
  • Questões legais e regulamentares associadas ao produto/serviço;
  • Objetivo do projeto (quais necessidades não atendidas o projeto irá satisfazer?);
  • Questões legais ou regulamentares associadas a este produto ou serviço;
  • Tecnologia necessária e tecnologia disponível;
  • E outros.

Aspectos econômicos, como

  • Projeção de receita;
  • Projeção de custos e investimentos;
  • Custos fixos e variáveis;
  • Análise de indicadores;
  • E outros.

Qual a diferença entre o EVTE e o Business Plan? Quando usar um e outro?

estudo de viabilidade x business plan

Tanto o EVTE quando o business plan são feitos antes da abertura de um negócio (e podem também ser conduzidos em outro momento futuro). Outra semelhança é que os dois analisam o mercado-alvo, os recursos necessários, as condições de mercado e custos financeiros, por exemplo.

Ainda como ponto em comum está o fato de que auxiliam na tomada de decisões e são documentos a serem mostrados a potenciais investidores. Todavia, apesar das semelhanças, o estudo de viabilidade técnica e econômica não elimina a necessidade de um plano de negócios, e vice-versa.

Isso porque os estudos de viabilidade são realizados antes, pois determinam se devemos prosseguir com o negócio/ideia. Ou seja, o business plan assume que o estudo de viabilidade técnica e econômica foi concluído e que a ideia é viável.

Portanto, o EVTE é realizado quando a visão inicial começa a ser estruturada em um plano preliminar, a fim de avaliar seu impacto sobre a viabilidade de concretizar a visão. Um bom EVTE é um passe para acesso a financiamentos e a decisões conscientes e de maior compromisso.

Em contrapartida, o plano de negócios é um roteiro de para onde a empresa está indo e como chegará lá, e deve incluir análise competitiva, operacional, de produto/serviço, pesquisa de mercado etc.

O que é EVTESA?

EVTESA é a sigla para Estudo de Viabilidade Técnica Econômica Socioambiental. No último grande ciclo de desenvolvimento de projetos de capital no Brasil, grandes empresas como Vale e Petrobras solicitavam que seus EVTESAs incluíssem os aspectos relacionados à responsabilidade socioambiental, como deveriam pensar os gestores modernos.

Quando a economia brasileira parou, infelizmente o tema saiu da pauta, mas não deveria, pois o EVTESA é considerado como o estudo prévio mais completo e importante. Além das análises técnicas e econômicas, ele considera o estudo de viabilidade ambiental e social. Isso significa que analisa fatores de saúde humana e ambiental e impactos e benefícios sociais e ambientais de um projeto.

Trata-se de algo extremamente importante, especialmente para iniciativas de infraestrutura, as quais podem causar graves impactos adversos nas comunidades do entorno em que são implementadas. Ao conduzir o estudo de viabilidade ambiental e social é possível compreender a escala, o alcance e como fazer para mitigar os impactos.

Por necessitar de uma coleta de dados muito mais ampla do que os demais estudos de viabilidade, entende-se que o EVTESA é mais preciso quanto ao sucesso da ideia, uma vez que com ele é possível determinar a alternativa mais viável para o sucesso do projeto.

Concluindo

A ideia de todo projeto é de acertar, mas sabemos que muitos saem do papel sem as devidas análises e ações corretivas prévias. Como nenhuma organização quer comprometer tempo e recursos em algo que não trará resultados, é importante que o sinal verde a qualquer tipo de projeto (por menor que seja) só seja dado após o estudo de viabilidade.

Ao conduzir estudos como EVTE e EVTESA as partes interessadas passam a ter mais segurança quanto ao escopo do projeto, bem como terão bem menos surpresas desagradáveis pelo caminho. Muito melhor do que começar e ver que o projeto não funcionará, é entender com antecedência as melhorias que precisam ser feitas, concorda?

Você tem alguma dúvida sobre o tema? Fique à vontade para deixar sua questão nos comentários.

E se este artigo foi útil, compartilhe-o com seus colegas. Para mais conteúdo como este, e para ficar por dentro de boas práticas da gestão de negócios, visite o Glicando, o blog da Glic Fàs.

Créditos imagem principal: Pixabay por Gerd Altmannn.

Créditos imagem texto: Pixabay por Gerd Altmannn.

Contate-nos

Patricia C. Cucchiarato Sibinelli
  • Diretora Executiva
  • Mentoria em gestão de negócios.
  • Tel: (11) 9 9911 0274
Silvio Luiz Zen
  • Diretor Executivo
  • Mentoria em Gestão de Negócios.
  • Tel: (11) 9 9999 6564