Como implantar a governança corporativa na sua empresa?

Governança Corporativa. Muitos, ao falarem sobre ela, acreditam que somente grandes corporações ou empresas públicas se beneficiam de sua implantação. Isso é longe de ser uma verdade, afinal, estejam em fase inicial do ciclo de vida ou já estabelecidas, sejam públicas, privadas, grandes ou pequenas, startups ou scale-ups, familiares ou não, o fato é que todas as empresas usufruem das vantagens da adoção dos princípios da governança.

A GC é hoje um imperativo para organizações que querem manter-se competitivas. A crença de que implantar a Governança Corporativa é algo que não “se aplica ao meu negócio” é porque muitos acreditam que suas práticas ficam em um campo teórico, ou, ainda, são burocráticas.

Neste artigo, iniciaremos mostrando algumas das principais vantagens da GC e seguiremos ajudando você a implantar a Governança Corporativa na sua empresa.

Vantagens da Governança Corporativa

Não existe jogo sem regras e a governança corporativa cumpre este papel: o de fornecer um conjunto de princípios e regras que, ao serem seguidos, evitam violações éticas, dão autonomia às atividades e melhoram a transparência das informações e a reputação da organização como um todo.

Em linhas gerais, implantar a governança corporativa significa atrair investidores e desenvolver fortes relacionamentos com os clientes. Por visar ao cumprimento de leis e regulamentos, graças à GC a probabilidade de multas ou ações judiciais são reduzidas ou até eliminadas.

As práticas de governança afetam positivamente o desempenho de longo prazo da empresa. Um dos motivos é que com a GC é criado um ambiente de controle adequado e eficaz, possibilitando melhores tomadas de decisão e respostas mais imediatas em casos de sinalização de não conformidade.

Aliás, existe uma ligação muito forte entre adoção da governança e a rápida tomada de decisões associada a um melhor desempenho. Além disso:

  • Implantar a governança corporativa significa acesso rápido à informação e uma boa comunicação entre as partes interessadas, o que resulta em melhores resultados corporativos,
  • A boa governança possibilita a priorização rápida e precisa de ações, algo fundamental para garantir a sustentabilidade da empresa quando ela passar por momentos de tempestades e turbulências econômicas, de gestão etc.

Resumidamente, esses são alguns dos benefícios da adoção da Governança Corporativa. Caso você tenha interesse em saber mais, recomendamos que conheça com mais detalhes os princípios da GC.

O que fazer para implantar a Governança Corporativa?

Entendemos que a adoção correta de práticas de governança impactarão positivamente o desempenho corporativo de longo prazo. Agora, mostraremos ações que você pode tomar para implantar a governança corporativa na sua empresa:

#01 – Definir papéis e responsabilidades

Todos devem saber a quem responder. Isso é especialmente importante para empresas em fase de crescimento. Nesses casos, é comum os colaboradores receberem demandas de diferentes líderes, acumulando funções. Em médio e longo prazo isso pode ser prejudicial para o negócio, pois sua capacidade de entrega em algum momento ficará comprometida.

Então, para começar a implantar a governança corporativa, a dica é: primeiro coloque ordem na casa. Defina papéis e funcionalidades e estabeleça uma hierarquia com líderes e liderados. Além da segregação de funções, determine também um plano de remuneração para executivos.

#02 – Crie um Conselho Administrativo

Como define o Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC), “o Conselho de Administração é o órgão colegiado encarregado do processo de decisão de uma organização em relação ao seu direcionamento estratégico. Ele exerce o papel de guardião dos princípios, valores, objeto social e sistema de governança da organização, sendo seu principal componente.”

É recomendado ter um número ímpar de conselheiros, os quais são eleitos pelos sócios. Ainda, é importante contar com diversidade de perfis para que haja a pluralidade de argumentos. Para saber mais sobre o Conselho de Administração, recomendamos dois artigos:

#03 – Adote gestão de riscos e controles internos

Empresas devem identificar e avaliar regularmente os riscos que enfrentam, incluindo riscos financeiros, operacionais, de reputação, ambientais, relacionados ao setor e legais. Cabe à diretoria estabelecer o apetite ao risco da organização e desenvolver uma estrutura e responsabilidades claras para gerenciar riscos.

Já os controles internos referem-se ao conjunto de procedimentos e métodos adotados em toda a organização para garantir eficácia e eficiência das operações, precisão dos registros, confiabilidade de relatórios financeiros, entre outros. Eles são implementados pelo Conselho de Administração, pela diretoria ou por todos que tencionam garantir os seguintes objetivos: salvaguardar ativos, conformidade com leis e regulamentos, confiabilidade e transparência dos relatórios financeiros e eficiência e eficácia das operações.

Para saber mais, não deixe de ler:

Destacamos que a adequação dos sistemas e controles que a gerência implementa para identificar, avaliar, mitigar e monitorar o risco deve ser revisada e melhorada constantemente.

#04 – Crie processos e padrões

Organizar processos de maneira geral é um dos requisitos para implantar a governança corporativa. Isso porque eles auxiliam na definição de responsabilidades, controles internos e padrões de trabalho a fim de garantir consistência e conformidade.

#05 – Realize reuniões de acompanhamento

Implantar a Governança Corporativa significa acompanhar projetos e indicadores, determinar planos de ação e monitorar o progresso da empresa. Para isso, deve-se apostar nas reuniões periódicas entre sócios, diretores e Conselho Administrativo. É fundamental que esses encontros sejam registrados em atas.

Concluindo (com dica importante para a implementação da a Governança Corporativa)

Definimos alguns passos que acreditamos serem os essenciais para a adoção de práticas de governança. O indicado é que antes de qualquer ação a empresa que deseja implantar a governança corporativa entenda dos princípios que a norteiam.

A fim de que haja otimização do valor da empresa, é necessário que primeiro seja feito um mapeamento para que se possa entender como estão os controles da organização, em que grau é realizado o gerenciamento de riscos, quais processos possui, como estão as definições de papéis, como é a transparência na divulgação das informações, entre outros.

Esse mapeamento é possível de ser realizado com auxílio de uma consultoria e de profissionais qualificados, os quais irão também montar um passo a passo, de acordo com o porte e tempo de mercado da organização, ajudar na implantação da governança corporativa e monitorar as ações tomadas.

Caso você precise de ajuda, entre em contato conosco para batermos um papo sobre o assunto. Esperamos que este artigo tenha sido útil a você. Fique à vontade para compartilhá-lo com seus colegas. Aproveite que está aqui e acompanhe nossos outros materiais publicados no Glicando, o blog da Glic Fàs.

Créditos imagem: Unsplash por Campaign Creators.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *