Consultoria em gestão de riscos: como a Glic Fàs pode ajudar sua empresa?

De acordo com o III Benchmark de Gestão de Riscos da América Latina, publicado pela Marsh Risk Consulting e feito em parceria com o RIMS (The Risk and Insurance Management Society), 35% das organização da América Latina pesquisadas afirmam não valorizar as oportunidades de gestão de riscos. Dentro das que valorizam, somente 40% contam com metodologias formais para aproveitá-las (fonte).

O estudo é fruto de uma rodada de entrevistas com executivos de 294 empresas realizada entre abril e agosto de 2017. São organizações de 20 setores econômicos de 11 países da América Latina: Brasil (76 empresas), Colômbia, México, Peru, República Dominicana, Argentina, Panamá, Chile, Panamá, Uruguai e Porto Rico.

Sabemos que riscos são inerentes a qualquer atividade empresarial. Como todas as organizações são suscetíveis a eles, a lição que tiramos é que a eficácia no gerenciamento de riscos pode afetar diretamente os objetivos estratégicos e estatutários estabelecidos pela administração. Em última análise, impacta a longevidade da organização.

Conforme apontou o estudo publicado pela Marsh Risk Consulting, a minoria das organizações que realizam a gestão de riscos possui metodologias que a permitem aproveitar dos benefícios de um gerenciamento eficaz. Então, a pergunta é:

Como ser eficaz na gestão dos riscos? O primeiro passo é ter conhecimento sobre o tema. Para ajudar nessa missão, em nosso blog disponibilizamos diversos artigos. De posse desse conhecimento, e entendendo a importância do assunto, será necessário contar com profissionais especializados e com experiência.

Para sair da teoria e mostrar a você como funciona na prática uma consultoria em gestão de riscos, elaboramos este artigo. Confira!

Sobre consultoria em Gestão de Riscos

Começamos esclarecendo que o que você vai ler nas próximas linhas é uma abordagem da Glic Fàs para gestão de riscos. Tratamos de dois tipos de riscos: corporativos e de projetos. Para entender melhor:

  • Riscos corporativos: ameaças e oportunidades que toda empresa enfrenta em suas operações diárias. Podem ser: riscos estratégicos, financeiros, de conformidade, empresarial, de saúde e segurança, entre outros. A Metodologia COSO apresenta diretrizes para avaliação do controle interno de uma organização. Explicamos melhor neste post.
  • Riscos de projetos: a gestão de riscos em projetos inicia na fase de planejamento e é composta de seis macroprocessos. Alguns exemplos de riscos de projetos incluem: tecnológicos, de recursos, legal, de desempenho, entre outros.

Para gerenciar riscos corporativos e de projetos destacamos a necessidade de fazer uma Análise de Riscos, que envolve as avaliações qualitativa e quantitativa. Alguns casos em que aplicamos a análise de riscos incluem: avaliação de continuidade ou não de um projeto, antecipação ou redução do efeito de resultados provenientes de eventos adversos, preparação para mudanças no ambiente corporativo, gerenciamento de riscos potenciais, entre outros.

No entanto, perceba que sozinha a análise de riscos não trará os resultados necessários. Isso porque identificá-los e determinar a ação a ser tomada (evitar, reter, reduzir, transferir e explorar) é apenas uma parte do gerenciamento de riscos. Uma consultoria em gestão de riscos entende que é preciso ir além e elaborar um plano de contingência empresarial.

Consultoria em gestão de riscos e o plano de contingência empresarial

A fim de ter uma plataforma consistente de gestão estratégica de riscos, aqui na Glic Fàs entendemos que tudo começa com um plano de contingência empresarial. Basicamente, ele é resultado da criação de uma estratégia por meio do reconhecimento de ameaças e riscos enfrentados por uma empresa.

O objetivo do plano de contigência empresarial é o de garantir que funcionários e ativos estejam protegidos e possam funcionar em caso de evento que venha afetar a operação da empresa. Faz parte de um subconjunto do gerenciamento de riscos e envolve a criação de sistemas de prevenção e recuperação para lidar com as ameaças.

Quando comentamos mais acima que é preciso ir além da análise de riscos, é porque o planejamento da continuidade de negócios deve englobar:

  • A definição de riscos potenciais;
  • A determinação de como esses riscos afetarão as operações;
  • A implementação de salvaguardas e procedimentos projetados para mitigar esses riscos;
  • O teste desses procedimentos; e
  • A revisão periódica do processo para garantir a atualização.

Na consultoria em gestão de riscos executamos as seguintes atividades:

  • Sistema de Gestão de Riscos da empresa;
  • Avaliação de riscos corporativos;
  • Lições aprendidas da gestão de riscos corporativos;
  • Control Self Assessment para avaliação de Riscos de negócio.

Consultoria em gestão de riscos de projetos

Na gestão de projetos um risco é um evento ou uma condição incerta que, se ocorrer, provocará um efeito positivo ou negativo nos objetivos de um projeto. Como mencionamos, iniciamos o gerenciamento de riscos ainda na fase de planejamento do projeto.

Dos produtos Glic Fàs, a consultoria em gestão de riscos completa de projetos inclui as atividades:

  • Maturidade do projeto para identificação de riscos de desenvolvimento;
  • Plano de gestão de projetos;
  • Gestão de riscos completa de projetos;
  • Avaliação de riscos de projeto em momentos específicos;
  • Lições aprendidas da gestão de riscos de projetos;
  • Gestão de riscos de portfólio de projetos.

Caso de sucesso Glic Fàs em consultoria em gestão de riscos

Uma empresa do ramo de engenharia e de construção civil está trabalhando em um projeto para seu sócio majoritário (chinês) para desenvolvimento de um terminal e porto para escoamento de grãos, minérios, fertilizantes e óleo. Fomos procurados para a realização de uma análise de riscos de engenharia que contemplasse todas as disciplinas e interfaces com Suprimentos e Construção. Nossa abordagem foi a seguinte:

  • Alinhamento e definição de objetivos desejados para análise de riscos;
  • Planejamento;
  • Workshops para análise de maturidade de projeto para a due diligence.

Os benefícios percebidos pelo cliente foram:

  • Identificação do estágio de maturidade do projeto e oportunidades de melhoria;
  • Identificação de áreas de sobre-definição de projeto e sugestões de adequação de equipe de desenvolvimento;
  • Mapeamento e identificação dos riscos do projeto, com respectivos planos de resposta;
  • Formalização e disseminação da prática de mapeamento de riscos entre equipes;
  • Formalização e disseminação da prática de ciclo de vida de empreendimento e maturidade de projetos;
  • Visibilidade e transparência da situação real.

Quer saber mais?

Em nosso site temos outros casos de sucessos que mostram a você um pouco mais sobre nossa atuação. Especificamente sobre consultoria em gestão de riscos, neste artigo procuramos mostrar, de maneira ampla, as atividades que executamos.

Se quiser saber mais, entre em contato conosco. Será um prazer entender melhor das necessidades da sua empresa e como podemos apoiá-la em seu crescimento sustentável.

E caso você queira entender melhor sobre o tema Gestão de Riscos, deixamos a sugestão de leitura dos artigos publicados no Glicando, o blog da Glic Fàs (neste link você encontra todos os posts que estamos desenvolvendo sobre o tema).

Créditos imagem: Pixabay por rawpixel.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *